Batalhadora

Aos 12 anos e superando a guerra, síria é atleta mais jovem em Tóquio

A atleta disputa pela categoria tênis de mesa

 

Superando todas as dificuldades de seu país, que está constantemente em guerra, a síria Hend Zaza, que pratica tênis de mesa, s e tornou a atleta mais jovem das Olímpiadas 2021, com apenas 12 anos.

“Estamos desafiando todas as condições. Somos capazes de controlar isso. Uma vez que vamos jogar, esquecemos tudo e só pensamos em jogar. Estamos treinando para que possamos desafiar o mundo inteiro e estamos à altura desse desafio”, disse Hend, que também foi a porta-bandeira da Síria.

Mesmo com a falta de estrutura e incentivo de seu país com o esporte, Hend afirma que não vai desistir de seus sonhos.

“Eu não vou parar de jogar. O tênis de mesa é minha vida. Passo o tempo todo jogando, exceto quando eu estudo. Estou trabalhando para ser campeã mundial e olímpica no futuro, e ser farmacêutica ou advogada com meus estudos. O esporte é vida”.

RECOMENDADAS PRA VOCÊ

Deixe seu comentário